Instituto TIM

Tag: Workshop III 2017

13
dez

Um dia de preparação para a Feira no Workshop III

Elaboração de slides e materiais e treino de pitches: as atividades dos grupos de Academic Working Capital 2017 no segundo dia do Workshop III tiveram foco total na Feira de Investimentos, que será realizada em 13 de dezembro. Os grupos também assistiram a uma palestra e tiveram um momento final de integração, encerrando o Workshop III com muita descontração e altas expectativas para a Feira. As atividades aconteceram no prédio de Engenharia Mecânica e Naval da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Saiba como foi o primeiro dia do Workshop III

awc_12_2017_0422

Para abrir a programação do dia, Miguel Chaves, da equipe de AWC, conduziu uma palestra sobre networking. Ele reforçou a necessidade de manter uma rede de contatos profissionais e deu dicas para fazer novos contatos, mantê-los e até mesmo descartá-los, caso estejam atrapalhando de alguma forma. Uma recomendação importante é estabelecer laços que vão além do mundo dos negócios. “Sempre, em qualquer conversa, não vá para vender, vá para conhecer”, disse.

awc_12_2017_0361

Após passar o resto da manhã trabalhando em seus slides de apresentação, os grupos se reuniram no auditório para conhecer os seis grupos selecionados para apresentar um pitch na Feira de Investimentos. Diogo Dutra, coordenador de conteúdo de AWC, explicou que a escolha dos grupos levou em consideração a participação e a performance durante o ano. Os selecionados foram RT AirQual, plataforma voltada para atletas de rua que monitora a qualidade do ar; RoadieBot, dispositivo que permite o controle a distância de amplificadores de guitarra e baixo; Road Labs, sistema de mapeamento de irregularidades em autopistas; SelfUp, aplicativo que ajuda coaches a gerenciarem seu trabalho; Detec, sistema de monitoramento de vazamento de amônia em indústrias de refrigeração; e Dear Grand, equipamento que monitora condições físicas e localização de pacientes com Alzheimer.

awc_12_2017_0528

Em seguida, foi a vez de praticar o pitch. Todos os grupos, inclusive aqueles que não foram selecionados para se apresentar na Feira, fizeram seus pitches e receberam feedbacks da equipe de AWC e de seus colegas via Slack. O dia foi encerrado com um momento de integração, em que os estudantes receberam certificados de participação e camisetas do programa. A equipe de AWC ainda preparou uma brincadeira e premiou cada grupo em categorias criativas, como time mais sintonizado (RoadieBot) e equipe sempre alerta (Detec).

awc_12_2017_0519

Equipe AWC e participantes compartilharam suas impressões sobre todo o trabalho desenvolvido ao longo do ano. “Nunca pensei que fosse aprender tanto sobre empreendedorismo em um ano como aprendi aqui”, afirmou Caio Feitoza, do grupo Send Care. “Vocês fizeram a gente acreditar mais nas nossas potencialidades”, acrescentou Indaiá Gehlen, do grupo Embalagens Ativas. Diogo falou que o trabalho de AWC tem o intuito de dar um norte para ajudar os estudantes a se sentirem mais confiantes para empreender e destacou o orgulho que sente pelo empenho de todos.

awc_12_2017_0639

 

 

Notícias relacionadas:
– Grupos de AWC se preparam para a Feira de Investimentos
– Fusion e NanoTropic: aprendizados na Feira de Investimentos 2016
– Expectativas em alta para a Feira de Investimentos

12
dez

Workshop III: o futuro dos projetos após AWC

Os 22 grupos participantes de Academic Working Capital 2017 estão reunidos em São Paulo-SP para o Workshop III – o último encontro presencial antes da Feira de Investimentos, que acontece em 13 de dezembro. O primeiro dia do evento foi realizado no dia 11 de dezembro no prédio de Engenharia Mecânica e Naval da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Além da preparação para a Feira, as discussões do Workshop III têm um objetivo bem importante para os grupos: refletir e se planejar para os meses pós-AWC.

Inscreva-se gratuitamente para participar da Feira de Investimentos.

awc_12_2017_0103

E essa reflexão marcou a abertura do evento, conduzida pelos coordenadores de AWC Marcos Barretto e Diogo Dutra. Marcos propôs uma dinâmica em que os estudantes foram convidados a listar o que poderia impedi-los de continuar empreendendo. Os participantes mencionaram fatores como instabilidade financeira, insegurança por serem recém-formados e a dificuldade de manter clientes pagantes. Dentre os conselhos oferecidos, Marcos ressaltou que, no final, essa escolha depende somente de cada um deles. “Não dá para olhar para trás, a vida é só para a frente, só tem um sentido. Fiquem firmes em suas decisões.”

awc_12_2017_0068

Diogo também relembrou o que foi feito durante o ano e destacou alguns números desta edição: 61% dos grupos selecionados permaneceram até o final, 17% conseguiram clientes pagantes e 34% conquistaram early adopters. Leonardo Kalinowski, que participou de AWC 2016 com o grupo NanoTropic, falou aos participantes sobre sua experiência no programa e como está sua startup atualmente. “Se vocês acreditarem no projeto, vale muito a pena seguir em frente. É gratificante”, aconselhou. Leonardo acompanhará o Workshop III e a Feira de Investimentos para ajudar a orientar os grupos.

awc_12_2017_0035

À tarde, as advogadas Aline Quadros e Aline Mapelli, da consultoria em propriedade intelectual HQ Advisory, deram uma palestra sobre um tema essencial para quem está começando a empreender: a formalização da startup. “Muitas startups são surpreendidas com questões como ações trabalhistas e quebram pela falta de formalização”, disse Aline Mapelli. As advogadas explicaram o que significa e o que é necessário para formalizar uma empresa, cuidados com contratos e acordos de confidencialidade, diferenças entre tipos de empresas, opções tributárias e questões trabalhistas. “A formalização é uma forma de limitar responsabilidades, de assumir riscos de forma consciente”, pontuou Aline Quadros.

awc_12_2017_0173

O pitch foi o tema da última palestra do dia. Diogo apresentou três tipos de pitch e dicas para que os estudantes elaborem seu discurso e apresentem o produto da forma mais clara possível, especialmente para a Feira. “O importante nessa primeira abordagem é tentar captar a reação da pessoa, para ir melhorando as próximas abordagens”, comentou. Ele ainda mostrou os pitch decks da empresa AirBnB e da startup MVisia (participante de AWC 2015) como exemplos de sucesso.

awc_12_2017_0151

Ao longo do dia, os grupos também se reuniram para aprimorar o pitch deck e a planilha financeira. Cada grupo apresentou sua planilha e discutiu com seu coordenador os planos para os próximos seis meses.

awc_12_2017_0353

 

 

Notícias relacionadas:
Grupos de AWC se preparam para a Feira de Investimentos
Fusion e NanoTropic: aprendizados na Feira de Investimentos 2016
Expectativas em alta para a Feira de Investimentos