Instituto TIM

Tag: inovação

17
fev

AWC amplia público para alunos de Etecs

O programa Academic Working Capital terá uma grande novidade neste ano: estudantes de oito Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) poderão se inscrever na 2ª chamada para participar do programa. Além disso, a equipe de AWC oferecerá uma formação sobre empreendedorismo científico e inovação a professores das oito Etecs e de duas Faculdades de Tecnologia (Fatecs). Cerca de 30 diretores e professores das instituições se reuniram em 17 de fevereiro na Administração Central do Centro Paula Souza – parceiro do Instituto TIM nesta iniciativa –, em São Paulo (SP), para conhecer AWC e o trabalho que será realizado.

O professor G. Monteiro, coordenador de Projetos do Departamento de Gestão e Negócios do Centro Paula Souza, abriu o evento falando de competências empreendedoras que podem ser um diferencial para manter o aluno no mercado de trabalho. Segundo o professor, a parceria com AWC vem de encontro a uma mudança de metodologia de ensino e aprendizagem pela qual as Etecs estão passando. Competências empreendedoras como planejamento, iniciativa, criatividade, trabalho em equipe, entre outras, passarão a estar presentes no currículo das Etecs para preparar os estudantes para as exigências da vida profissional.

“Esse projeto vem complementar a nossa política de formação do aluno para o mercado de trabalho, aproximando o aluno do mercado de trabalho com novas metodologias de ensino e colaborando, também, com a formação do professor”, afirmou. O professor comentou que o apoio financeiro oferecido por AWC será essencial para que os estudantes possam aprimorar os projetos que já realizam durante os semestres. “Com esse investimento que os alunos vão ter, eles podem desenvolver um projeto que atende às demandas do mercado”, disse.

Os coordenadores de AWC Marcos Barretto, professor da Universidade de São Paulo (USP), e Diogo Dutra, engenheiro mecatrônico, apresentaram o Instituto TIM e o programa e explicaram como será desenvolvido o trabalho com professores e alunos das Etecs e Fatecs. No primeiro semestre, os professores participantes formarão grupos para criar um produto de base tecnológica e preparar um projeto de acordo com as exigências do Edital de Chamamento. “Nós estamos propondo que os grupos de professores experimentem o processo, vivam o processo. É um convite para vocês entrarem de cabeça e se comportarem como os alunos”, disse Marcos.

Entre abril e julho, os professores participarão de quatro encontros de formação e também dos workshops online e presencial de AWC. Além de ampliar o conhecimento dos professores em empreendedorismo e modelagem de negócios, o objetivo é contribuir para que eles se tornem mentores dos estudantes no desenvolvimento de produtos de base tecnológica. Por isso, no segundo semestre, eles serão convidados a acompanhar as mentorias, workshops e a Feira de Investimentos de AWC. “A mentoria não se trata de dar respostas, trata-se de fazer perguntas. Reposicionar nossa cabeça para sair do papel de professor e entrar no papel de mentor é parte do que vamos trabalhar com vocês nessa etapa”, explicou Marcos.

Já os alunos do Ensino Médio Técnico das Etecs passarão pelo mesmo processo de trabalho que os grupos de universitários (incluindo estudantes de Fatecs) já realizam em AWC. 10 grupos das Etecs participantes serão selecionados na 2ª chamada do programa, que estará aberta entre 1º de março e 13 de abril. No final do evento, os diretores e professores tiraram dúvidas e conversaram com a equipe de AWC.

Este slideshow necessita de JavaScript.

15
dez

Feira de Investimentos encerra edição de 2016 de AWC

A Feira de Investimentos AWC marcou o final da segunda edição do programa Academic Working Capital. O evento aconteceu no dia 14 de dezembro no Parque Tecnológico do Estado de São Paulo e contou com a presença do chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECT) do Estado de São Paulo, Maurício Juvenal; do presidente do Instituto TIM, Manoel Horacio; do vice-presidente de Estratégia e Inovação da TIM, Luis Minoru Shibata; e de investidores, professores, estudantes e interessados.

Saiba como foi o primeiro e o segundo dia do Workshop III de AWC 2016

Na abertura do evento, Manoel Horacio parabenizou os grupos pelos projetos e disse que espera que eles ajudem a desenvolver ainda mais o país. “Fico encantado com as ideias de vocês, e o que temos que fazer é multiplicar esses esforços pelo nosso país”, comentou. O chefe de gabinete da SDECT mencionou alguns projetos que serão realizados no próximo ano para fomentar a inovação tecnológica em São Paulo e falou do papel do Estado como um facilitador para o desenvolvimento de projetos como os apresentados em AWC. “É um motivo de felicidade para nós podermos abrigar mais uma vez esse evento.”

A primeira palestra do dia foi conduzida pela fundadora e CEO da startup B2Blue, Mayura Okura. A B2Blue é uma plataforma que conecta empresas e indústrias que geram um grande volume de resíduos com outras que têm interesse em comprar esses resíduos para utilizá-los como matéria-prima de produtos. Além de apresentar o trabalho da startup, Mayura compartilhou com o público os desafios e a sua paixão pelo empreendedorismo. “Se você não tiver prazer, todos os problemas que vão aparecer podem fazer você desistir ou achar que não é possível, que isso não pode acontecer. Então você tem que ter um propósito: o que vocês querem fazer e estão fazendo para o futuro? Essa paixão é muito importante”, afirmou.

Em seguida, Mayura se juntou ao professor Marcos Barretto, coordenador acadêmico de AWC, e aos estudantes Marcus Farias e João Macêdo Júnior (participantes do programa em 2016) para um painel com o tema “O que aprendi no AWC”. Os estudantes falaram de sua experiência no programa e dos próximos passos para seus projetos. Após o painel, o engenheiro mecatrônico e coordenador de conteúdo de AWC, Diogo Dutra, anunciou a abertura da Feira de Investimentos, na qual os 14 grupos apresentaram seus projetos aos investidores e convidados em estandes.

Veja destaques da Feira de Investimentos no Twitter

O investidor-anjo da Anjos do Brasil Marco Poli explicou em sua palestra as diferenças entre empreender no Brasil e nos Estados Unidos e que, mesmo com diversos obstáculos que os empreendedores brasileiros enfrentam, há vantagens e desvantagens em ambos os países. Poli destacou mercados e países pouco valorizados pelos brasileiros e que podem gerar um grande potencial de negócio. “Persigam oportunidades que são reais e que vão te dar retorno, e que são completamente diferentes das oportunidades que você vai achar lá fora. Isso não significa que você vai fazer um produto que só serve para o Brasil. Significa que você vai usar o Brasil como fonte de receita e trampolim de crescimento”, recomendou.

Cinco grupos que se destacaram durante o ano foram convidados a apresentar seus projetos em uma rodada de pitches. A banca avaliadora foi composta pelo sócio da startup Lean Survey Fernando Salarori; a cofundadora da Baita Incubadora Rosana Jamal; o professor da Escola Politécnica da USP Fernando Fonseca Josepetti; e o administrador e matemático Daniel Barzilay. Os projetos apresentados foram Nanotropic, um nanoaditivo que transforma plásticos e polímeros em materiais antimicrobianos; Fusion, uma máquina de serigrafia automática para canetas; Staat, um equipamento eletrônico que identifica com precisão a cor dos dentes; E-xpert, um sistema de rastreamento contínuo para monitorar o desempenho de atletas; e Turnit, um sistema que monitora as posições de pacientes acamados para evitar o aparecimento de úlceras por pressão.

No final do evento, Luis Minoru falou aos convidados sobre a importância de AWC para a TIM Brasil e deu dicas aos grupos de estratégias para apresentar seus projetos. Ao longo do ano, o diretor contribuiu com o programa conduzindo coachings com alguns grupos. Ele acrescentou que considera muito importante o exercício do pitch, algo que ele faz constantemente ao apresentar a TIM Brasil a possíveis acionistas. “Comecem com um punchline. Tem que ter um número forte, uma razão forte, porque vocês vão ser um em meio a vários”, aconselhou.

As inscrições para a edição de 2017 de AWC estão abertas até o dia 19 de dezembro. Saiba mais aqui.

Este slideshow necessita de JavaScript.