Instituto TIM

Tag: atividades

16
maio

Workshop Online I termina com uma importante decisão

Manter ou pivotar? Essa foi a grande decisão que os grupos da turma 1 (1ª chamada) tiveram que tomar ao final do último dia do Workshop Online I de Academic Working Capital 2017, realizado em 13 de maio. A questão também foi apresentada aos grupos da 2ª chamada (turma 2), que terão que fazer essa escolha futuramente. Diretamente de suas cidades, os 35 grupos de AWC 2017 participaram das atividades do workshop em tempo real, por meio de plataformas online como Google Hangouts, Google Drive e Slack.

Confira como foi o primeiro e o segundo dia do Workshop Online I

O dia começou com apresentações dos grupos da turma 1 sobre o processo de tentar conseguir um early adopter, ou seja, uma pessoa que aceite testar e avaliar o experimento de valor do produto. Após os feedbacks, Miguel Chaves, da equipe de AWC, conversou com os estudantes sobre como evoluir os experimentos em protótipos que atendam às necessidades dos clientes. O sócio-fundador da empresa E-sporte João Macêdo, participante de AWC 2016, deu uma palestra sobre como o protótipo foi decisivo na conquista do primeiro cliente. João enfatizou que o apoio de AWC na construção dos protótipos foi um grande aprendizado, e que os grupos devem aproveitar ao máximo essa oportunidade. Em seguida, os grupos atualizaram suas ferramentas e apresentaram sua decisão: todos escolheram manter seus modelos de negócio. A meta dos estudantes agora é conseguir early adopters e firmar parcerias.

A turma 2 também iniciou o terceiro dia do workshop apresentando seus decks e personas e atualizando as ferramentas conforme os feedbacks. Artur Vilas Boas, da equipe de AWC, explicou como os grupos deverão fazer uma análise para conhecer o tamanho e as possibilidades de mercado de seu produto. Ele lembrou que até o Workshop II de AWC, que será realizado presencialmente entre 17 e 19 de julho, os grupos terão que tomar a decisão entre manter ou pivotar. Os estudantes conheceram e começaram a elaborar o diagrama Petal, uma ferramenta de análise de concorrência e mercado. Para fechar o dia, a equipe de AWC apresentou a estrutura e os próximos passos do programa. Os grupos da 2ª chamada irão dar continuidade às entrevistas para validar as personas, resolver as suposições e dúvidas e começar a pensar no desenvolvimento do produto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Últimas notícias:
Conheça os selecionados da 2ª chamada de AWC 2017
Periodiza: feedbacks positivos e planos para crescer
NanoTropic inicia em dois programas de aceleração

 

09
maio

Experimento de valor e mapa de contatos no Workshop Online I

O segundo dia do Workshop Online I de Academic Working Capital 2017, realizado em 6 de maio, foi de muito trabalho e aprendizado para os estudantes. Os 35 grupos da terceira edição do programa, divididos em duas turmas, participaram do workshop diretamente de suas cidades, por meio de plataformas online como Google Hangouts, Google Drive e Slack. A equipe de AWC se reuniu em São Paulo (SP) para conduzir as atividades e interagir com os grupos de universitários e alunos de Etecs ao vivo.

O foco das atividades da turma 1, formada pelos grupos da 1ª chamada (que iniciaram em janeiro), foi a análise dos dados coletados nas entrevistas para definir uma proposta de valor para seus negócios. A realização de entrevistas com potenciais clientes e usuários continua, mas de maneira qualificada, conforme os grupos estabelecem seu mercado de atuação. A equipe de AWC apresentou boas práticas para fazer as entrevistas e orientou os estudantes a desenvolver um primeiro experimento de valor do produto a partir das conclusões tiradas com as entrevistas. Para a próxima semana, os grupos precisam tentar conseguir um early adopter, ou seja, uma pessoa que aceite testar e avaliar este experimento.

Na turma 2, com grupos da 2ª chamada, o dia foi dedicado ao mapeamento de contatos para as entrevistas. A equipe de AWC mostrou como elaborar um mapa de contatos, pesquisar informações sobre possíveis usuários e clientes e realizar as entrevistas, ressaltando que esses primeiros contatos podem se tornar estratégicos para o negócio em longo prazo. Também foi esclarecida a diferença entre cliente (quem compra) e usuário (quem utiliza) e suas percepções de valor, que precisam ser atendidas pelo produto. Os grupos discutiram o comportamento do usuário para atualizar e apresentar o deck de entrevistas com as personas e a jornada do usuário – que serão validadas por meio de mais entrevistas nesta semana.

O último dia do Workshop Online I acontece em 13 de maio. Confira como foi o primeiro dia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Últimas notícias:
Conheça os selecionados da 2ª chamada de AWC 2017
AWC realiza 1ª formação para professores de Etecs e Fatecs
NanoTropic inicia em dois programas de aceleração

 

04
maio

Workshop Online I de AWC 2017 começa com novidades

Os 36 grupos participantes de Academic Working Capital 2017 participaram do primeiro dia do Workshop Online I, realizado em 29 de abril. Por meio de plataformas online como Google Hangouts, Google Drive e Slack, os estudantes interagiram, fizeram apresentações e assistiram a palestras diretamente de suas cidades. Ao contrário da edição de 2016, em que o Workshop Online era voltado apenas para os selecionados na 2ª chamada, nesta edição todos os grupos foram convidados a participar, divididos em duas turmas.

A turma 1 foi composta pelos cinco grupos da 1ª chamada, que estão em um momento decisivo do programa: manter seu modelo de negócio ou pivotar. O conteúdo dos três dias de workshop aprofunda essa questão e ajudará os estudantes a tomar uma decisão, que será apresentada à equipe de AWC no último dia do evento (13 de maio). As equipes que decidirem manter o modelo seguirão para o desenvolvimento do protótipo; as que decidirem pivotar retomarão o percurso iniciado em janeiro para pensar em uma nova possibilidade de negócio. No primeiro dia, os grupos foram orientados a pensar em estimativas de tamanho de mercado e preço do produto ou serviço e assistiram a uma palestra sobre a importância de pivotar cedo, conduzida pelo sócio-fundador da startup Lean Survey Fernando Salaroli.

A programação da turma 2, formada pelos 31 grupos da 2ª chamada, foi aberta pelos coordenadores de AWC, o professor da Universidade de São Paulo (USP) Marcos Barretto e o engenheiro mecatrônico Diogo Dutra. Os grupos conheceram conceitos de empreendedorismo científico e ferramentas utilizadas para a validação do negócio, como deck de slides, deck de entrevistas, Value Proposition Canvas (VPC), Matriz CSD, entre outras. As atividades do dia foram focadas em pensar no usuário e no valor que o produto irá agregar a ele. Os estudantes já fizeram as primeiras entrevistas e começaram a responder as principais questões do VPC. Até o próximo encontro, no dia 6 de abril, os grupos deverão subir no Drive o deck de entrevistas e o primeiro template do deck de slides, relacionado ao teste do problema.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Últimas notícias:
Conheça os selecionados da 2ª chamada de AWC 2017
– Periodiza: feedbacks positivos e planos para crescer
– AWC realiza 1ª formação para professores de Etecs e Fatecs

 

21
jul

Palestras encerram o Workshop II

O último dia do Workshop II de Academic Working Capital, em 20 de julho, levantou discussões sobre planejamento financeiro. A programação começou no auditório do prédio de Engenharia Elétrica da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) com uma palestra sobre precificação. O administrador e matemático Daniel Barzilay explicou que o processo de precificação em uma startup é diferente das grandes empresas, já que estas contam com uma ampla base de dados sobre o comportamento do consumidor. “Na startup você não tem esse luxo, é muito mais sensível e qualitativo”, disse. Daniel apontou estratégias e táticas que as startups podem adotar para precificar seus produtos e ressaltou a necessidade de pensar nos concorrentes ao definir suas ações.

Veja como foi o primeiro e o segundo dia de atividades

Miguel Chaves, sócio da consultoria em inovação e design CAOS Focado, falou sobre fluxo financeiro e o planejamento básico que toda empresa deve ter. Ele mostrou diversas planilhas e gráficos para dar um exemplo de como realizar o controle do fluxo de caixa em quatro etapas, até chegar em um relatório financeiro. “Quando a gente entende o fluxo de caixa, consegue planejar o futuro e crescer de forma estável e organizada”, comentou. Esse processo ajuda a compreender a dinâmica da empresa e impacta todas as áreas, não se restringindo ao setor financeiro. “A tomada de decisões na empresa fica mais inteligente”, afirmou Miguel.

As métricas utilizadas para acompanhar o desempenho de uma empresa foram apresentadas pelo fundador das startups Tegris e FieldLink, Rafael Gonçalves. Em sua palestra, Rafael falou sobre alguns modelos de captação de recursos e como mensurar a tração da empresa. “Tração é a capacidade de atrair novos usuários para seu produto, de preferência usuários pagantes”, explicou. Os estudantes conheceram o significado e as relações entre termos como custo de aquisição de cliente (CAC), lifetime value (LTV) e receita recorrente mensal (MRR). “A estratégia é como vou deixar meu negócio irresistível, é mostrar que eu cresço a números que meus investidores nem pensam em sonhar”, concluiu.

A palestra seguinte teve como tema captação de recursos e foi dada por Alessandro Andrade, cofundador da startup Lean Survey. Foi abordada a diferença entre fundos de venture capital e investidores-anjo e os cuidados que devem ser tomados ao buscar e receber um investimento. “Saber quem é o seu investidor e o que ele traz para a sua empresa vale mais que o dinheiro que ele está colocando”, afirmou. Um dos pontos de atenção destacados foi com os tipos e as cláusulas do contrato firmado com o investidor. Alessandro reforçou a importância de não deixar cláusulas em aberto e de trabalhar para que sejam bem definidas e cumpridas.

O sócio-fundador da Radix Flávio Waltz encerrou as palestras com uma apresentação da história e do trabalho realizado pela empresa, que oferece soluções nas áreas de software, automação industrial e engenharia. Flávio contou como a Radix enfrentou momentos de crise e uma grande batalha judicial e se firmou como referência no setor, ampliando os segmentos atendidos e abrindo escritórios no Brasil e no exterior. Ele também comentou sobre a valorização de universitários na empresa, que tem parceria com várias universidades e patrocina equipes acadêmicas. “A gente trata as universidades como nossa categoria de base.”

Os grupos de AWC finalizaram os documentos criados durante o Workshop e começaram a pensar em questões de precificação. O coordenador de conteúdo do programa, Diogo Dutra, terminou o dia com informações sobre o trabalho que será realizado no segundo semestre e abriu espaço para os estudantes compartilharem suas impressões sobre os três dias de atividades e sugestões para o próximo Workshop, que será realizado em dezembro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

23
maio

Grupos da 2ª chamada participam do Workshop Online de AWC

Os grupos selecionados na 2ª chamada de Academic Working Capital em 2016 participaram do Workshop Online, realizado nos dias 7, 14 e 21 de maio. O objetivo do workshop foi preparar os estudantes para o trabalho que será realizado ao longo do ano, com o mesmo conteúdo abordado no Workshop I, que aconteceu entre 18 e 20 de janeiro na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

As palestras e apresentações foram transmitidas ao vivo via YouTube pelo professor do Departamento de Engenharia Mecatrônica e Sistemas Robóticos da Poli-USP e coordenador executivo de AWC, Marcos Barretto; pelo engenheiro mecatrônico e coordenador de conteúdo do programa, Diogo Dutra; e pelo sócio da consultoria em inovação e design CAOS Focado, Miguel Chaves. Eles orientaram os grupos a elaborar uma Matriz CSD e um modelo de negócios Canvas, identificar e entrevistar possíveis usuários para esquematizar sua jornada e planejar os ciclos do projeto e as funcionalidades do produto.

Ao longo do workshop, os grupos se reuniram em salas do Hangouts para discutir suas ideias e trocar opiniões sobre os projetos. Eles foram divididos em três clusters, de acordo com as especificidades dos projetos: sci tech, produtos tech e soft/apps. Os coordenadores de AWC e Miguel Chaves acompanharam todas as atividades e esclareceram dúvidas dos estudantes. Além disso, as discussões via Hangouts contaram com a participação e o apoio dos monitores do programa: André Dib, Gabriel Merici, Lili Sartori, Juliana Uechi, Maurício Carneiro e Kenzo Abiko.

No final, os clusters se misturaram para apresentar as propostas de valor de cada produto e receber feedbacks dos outros grupos e da equipe de AWC. Há projetos voltados para as mais diferentes áreas, como um carrinho de compras com uma plataforma motorizada para auxiliar pessoas com dificuldades físicas e motoras; um nanoplástico que conserva os alimentos e é feito de maneira mais econômica do que a convencional; e curativos inteligentes que monitoram continuamente pacientes de hospitais e clínicas médicas.

Agora, os grupos vão prosseguir com as atividades iniciadas no workshop para validar sua proposta de valor e receberão acompanhamento semanal dos monitores de AWC. O próximo workshop será presencial e acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de julho, com a participação dos 27 grupos da 1ª e da 2ª chamada e com foco na prototipação.

Este slideshow necessita de JavaScript.